Sangue e Metal: Uma História Em Moreania [ON]


Espaço para jogos de RPG pelo fórum.

Avatar do usuário

Mensagens: 1635

Registrado em: 13 Jan 2014, 19:00

Mensagem 05 Mai 2017, 23:00

Sangue e Metal: Uma História Em Moreania [ON]

A Vila do Gamuto, nomeada em homenagem a um antigo Herdeiro do Leão estrangeiro que havia fundado a mesma anos atrás. A vila, que ficava em um espaço cercado por florestas entre Garr’Tak e Ferr-Bah sobrevivia principalmente baseada na venda de legumes plantados em suas hortas. Mas era famosa também por ter sido o local aonde o machado de um grande herói, Balgran, um Herdeiro do Crocodilo, havia sido fincado em uma pedra no fim de suas aventuras. Todo ano, jovens que desejavam se tornar heróis se reuniam ali para tentar retirar o machado da pedra, e a vila aproveitava para fazer um festival envolvendo a venda de seus vegetais. E naquela semana, teoricamente deveria ocorrer o festival.

Infelizmente, aquela não era a única coisa incomum a ocorrer naquela semana. Naquele dia, precisamente, haviam quatro pessoas com potencial naquela vila agora. Não necessariamente estavam ali pelo festival. Podiam estar em busca de trabalho através dos outros jovens aventureiros, ou para venda de mercadorias ou para encarar o desafio do machado. Porém, naquele segundo, se provariam mais úteis do que para qualquer uma dessas funções.

Pois, como nos mais clássicos contos de bardos, agora haviam goblins atacando a vila. Todo um bando, na verdade.

_____

Gaius e Klaus

Aquela certamente era uma situação incômoda para Klaus. Fora pego por um bando de camponeses que haviam cismado que ele havia tentado roubar os parcos tesouros encontrados no salão do vilarejo. Talvez estivesse roubando, talvez não estivesse. Isso era problema dele. O que importava é que já estava quase fora do local mesmo sendo perseguido e procurado por aquele bando de agricultores. Mas ele não contava com duas coisas: uma, que haveria um maldito paladino de Bulton na cidade. E a segunda e mais incômoda, que um bando de goblins vindos de deuses sabiam onde haviam resolvido atacar o local. Ele não estava com sorte. Ele estava escondido atrás de dois barris em um beco lateral da única estalagem da cidade enquanto aqueles goblins faziam a festa. Mas não era problema dele, era? Só precisava achar uma abertura para sair dali. O que era difícil, com o paladino também estando na rua.

Gaius tinha suas razões para estar naquela vila naquele momento, mas agora ele via que haviam razões maiores para estar ali. Goblins haviam atacado a vila, e faziam o povo inocente de vítimas de seus ataques violentos e maldosos. Os camponeses haviam lhe pedido para resolver um problema com um ladrão no salão da vila, mas aquilo claramente era mais importante. Diante do paladino, haviam dois goblins perto de um beco ao lado da estalagem. Eles o encaravam, e pareciam estar tentando ronda-lo para ataca-lo. Perigoso.

_____

Briana e Driel

Os goblinoides falavam algo em uma língua que nenhum dos presentes entendia. O povo havia pedido para Driel ir olhar as plantações, já que o mesmo era um druida. Aquela não era exatamente a função do mesmo, mas não havia mal em ir até ali ver o que os camponeses queriam. No fim, fora uma boa escolha. Levado até as hortas nas partes externas do vilarejo, o moreau viu quando os goblins chegaram. Vindos do nada, no que ele conseguia detectar. Não podia se preocupar com aquilo agora. Estava cercado por três goblins em uma plantação de abóboras. Aquela era uma situação estranha o suficiente para que ele não se preocupasse com aquilo naquele momento exato.

Briana estava chegando no vilarejo quando ouviu barulhos de batalha. Gritos. Logo pôde ver a razão. Goblins atacavam o local, e o povo gritava. Em uma horta próxima à entrada, pôde ver um herdeiro do lobo em trajes reveladores encarando três goblins. Aquele lugar havia se tornado caótico rapidamente, pelo visto.



Iniciativas: Cena 1: Klaus > Gaius > Goblin > Goblin
Cena 2: Briana > Driel > Goblin > Goblin > Goblin
Imagem
- Six shots...
#FreeWeizen
Avatar do usuário

Mensagens: 241

Registrado em: 04 Jan 2014, 18:42

Mensagem 06 Mai 2017, 14:59

Re: Sangue e Metal: Uma História Em Moreania [ON]

Apos um periodo de descanso, Briana estava de volta a ativa, ela realmente precisava de alguns dias de descanso apos a ultima aventura, mas agora era hora de voltar a ação. Mas antes de tudo precisava de um grupo, e a vila Gamuto parecia ser um bom ponto para começar essa busca, as festividades ao redor do lendario machado poderia trazer alguns aventureiros a procura de tal arma, ate mesmo ela se interessava por ele, mas mais para questões de seu estudo de armas, mas aquilo teria que esperar um pouco, a vila estava sendo atacada, nada melhor que começar essa aventura do que uma boa briga.

No meio de toda aquela confusão ela verá um moreau do lobo sozinho, contra três goblins, estava na hora de equilibrar um pouco as coisas, ela vai se mover ate ver deixar os goblins em sua linha de ataque e gritara para o estranho.

Imagem
Opa amigo, parece estar precisando de ajuda aí.


E começando a agitar as mãos rapidamente, junto de estranhas palavras, ela irá conjurar um raio de fogo na direção de um dos goblins.

Imagem
Adolebitque coram me maledicti


OFF: Briana irá se mover para não deixar Driel na linha de tiro é ira conjurar Raio Ardente em um dos goblins.
Avatar do usuário

Mensagens: 15693

Registrado em: 09 Dez 2013, 18:13

Localização: Curitiba, PR

Mensagem 07 Mai 2017, 10:20

Re: Sangue e Metal: Uma História Em Moreania [ON]

Imagem
Uivou para a lua.

Driel caçava. Um enorme lobo com uma estrutura óssea saindo de suas costas e cabeça. Dentes ferozes. O druida que era um companheiro animal ainda se acostumava com suas novas funções. Sua "verdadeira forma" agora era bípede. Humana. Mas com modificações animalescas de sua vida anterior. Driel sabia de cor os preceitos da deusa e os seguia à risca, mas tornou-se mais fanatizado após conseguir forças para salvar sua ex-companheira.

A função de druida lhe era natural, mas ser um bípede mudava tudo. Mesmo que em sua graça e poder, Driel conseguisse obter qualquer forma animal que desejasse, ainda havia o aspecto da sua "verdadeira forma".

Em seus andrajos druídicos, viajou por muitos lugares a ponto de descobrir que os druidas eram bem vistos, figuras importantes nos vilarejos. Bem mais do que em Arton. Driel sorria, mas não era muito simpático. Não era do tipo pregador, não se importava com os humanos. Buscava fiscalizá-los quanto ao seu tratamento das plantas e animais, apenas para descobrir que os moreau eram realmente respeitosos.

Driel passou bons meses em paz, na calma, alternando entre lobo e moreau. Chegou, em uma de suas andanças, até um vilarejo de nome irrelevante. O povo lhe pediu para ver as plantações e ele atendeu prontamente para lançar suas bençãos - que mais eram orações e pedidos do que realmente uma conjuração de milagres divinos.

Então, goblins. Eram uma praga aonde quer que fosse. Lembrou-se de como eram selvagens e desrespeitosos em Arton. Exceto os goblins-ratos da Grande Cidade. As pessoas gritaram e Driel franziu o cenho. Por que tão barulhentas? Lançou um olhar para as abóboras e depois para os goblins.
Driel
Imagem
Vão embora. Esta é minha única mensagem. Após isso, não conseguirão falar comigo...

E então, outra surpresa. Uma menininha branca e de pelos brancos surgiu do seu lado falando em ajuda.
Who?
Imagem
Opa amigo, parece estar precisando de ajuda aí.

Driel
Imagem
Na verdade, nã...

Mas ela falou palavras incompreensíveis e disparou uma linha de fogo. Mágica hostil! Driel rosnou...
Driel
Imagem
Grrrr... por quê? Cuidado com as abóboras, porra...


OFF Driel queria entender as coisas antes de lutar, mas já que o primeiro tiro foi dado, ele vai preparar ação. Se os goblins avançarem pra lutar, ele vai morder com +9 (1d6+8, x2).
Personagens de PbFs
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Imagem
Avatar do usuário

Mensagens: 823

Registrado em: 22 Jan 2017, 02:15

Mensagem 08 Mai 2017, 14:08

Re: Sangue e Metal: Uma História Em Moreania [ON]

Gaius Spearhorn
Imagem


*De dentro do seu elmo, Gaius fitava os goblins que o encaravam. O que os levaria a cometer tals atos? Fome? Medo? Raiva? Ou são apenas mentes em pensamento coletivo?
Não importa. Era triste. Quase podia ver a coleira da submissão em seus pescoços, seja lá quem puxasse a corrente. Pretendia conversar com o ladrão e entender o que o motivava, mas agora coisas maiores estava em risco. Eles o ameaçavam antes de qualquer ameaça ou dialogo. O combate já havia começado.


- Aos antigos e novos deuses,, eu me prosto...

*Gaius coloca o peso sobre um dos joelhos e mantém o outro flexionado. A espada com a ponta fincada ao chão, as duas mãos sobre suas guarda e a cabeça repousada sobre elas, uma tipica postura de oração de um cavaleiro*

- A dama altiva, clamo pela serenidade do espirito
Não me deixei corromper pela furria.
Ao indomável, clamo pela voracidade da alma
Não me deixei fraquejar antes a hesitação.
O donzela dos desafios dai-me uma luta digna
Uma missão justa
Uma vitória limpa
E uma boa vida.
Agradeço pelas bençãos, o aço e a força.

*Uma aura sutil, tingida em branco começa a envolver o corpo de Gaius, conforme sua oração avança. Sua voz, ganhando mais peso, mais volume, com seu timbre cavernoso e robusto vindo de dentro do almo*

Mesmo agora, a vossa mão direita...
E até que esse destino abençoado termine
Sou o portador do fogo, da rocha e da luz.
O guardião da justiça.
Seja no mais alto pilar celeste
Ou no mais profundo abismo infernal

Trilharei o caminho da justiça!
Por eu rogo-te...

*Ao terminar, um clamor, quase um brado de guerra, explode de sua garganta, reverberando por toda a armadura!*

PREENCHEI ESSE RECEPTÁCULO COM TEU PODER!!!

*Independente do que os goblins façam, Gaius de mantém em posição, orando. Ao final ele se ergue, ainda com a aura branca o envolvendo. Duas mãos na espada, esticadas na lateral do corpo para baixo, corpo flexionado para frente, pernas posicionadas para uma arrancada de corrida, cabeça baixa visando o primeiro inimigo. A postura básica de sua escola de combate*

- Lhes ofereço uma unica oportunidade. RENDAM-SE!!!!!!


* O turno será usado para a ladainha de combate. Gaius está desprevenido. Entretanto, após a oração recebe: +1 em ataque e dano. Redução de dano 4. Resistência a energia 4.

Também recebe o efeito da magia velocidade: +2 nas jogadas de ataque, CA e testes de Reflexos e +9m no deslocamento.
Tribo Scarlata

- Crônicas da Tormenta (on): Rakim Barba de Fogo
- Crônicas Artonianas (on):Nyha Mikhal/ Dietrich
- Herdeiros da guerra(on):Jinx, Cruzado da ordem dos Cabeças de Dado
- Theotanatus(on): Helden, O rei caído
- Aurora Carmesin(on): Scarlata Jihad / Jihad da areia vermelha
Avatar do usuário

Mensagens: 3382

Registrado em: 10 Dez 2013, 11:03

Mensagem 08 Mai 2017, 22:11

Re: Sangue e Metal: Uma História Em Moreania [ON]

Imagem
"Mas que bela merda..."


Que cidade de merda, com moradores de merda, com seus costumes de merda e agora apareciam aqueles goblins fedendo a... Merda, obviamente! Klaus não havia roubado nada (embora pudesse) e estava sendo acusado e para piorar havia aparecido um paladino.

Imagem
"Que sujeitinho escroto... O mais impressionante é como as pessoas o amam e cofiam nele! Eu sou lindo e adorável."


Klaus subiu desajeitado no telhado, e por algum milagre não caiu e nem foi percebido.

Imagem
"Olhe para ele, que ridículo, bruto, feio e... O que eles está fazendo? Rezando?! HAHAHAHA, eu preciso ver isso!"
Personagens em Pbfs:
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem
Avatar do usuário

Mensagens: 1635

Registrado em: 13 Jan 2014, 19:00

Mensagem 11 Mai 2017, 21:59

Re: Sangue e Metal: Uma História Em Moreania [ON]

Klaus & Gaius

Do topo do telhado de uma taverna, um curioso homem-gato observava enquanto as pequenas e enrugadas criaturinhas verdes proferiam coisas em sua língua estranha enquanto cercavam o paladino de aspecto bovino. E mesmo estando sob luz do dia, ninguém havia visto o gato exceto por uma única águia que voava nos céus, aparentemente. Parecia que os céus queriam fazer aquela cena ser climática, pelo visto. Todos os clichês: "herói" cercado, única águia no céu. O homem maravilhoso e misterioso encarando situação. Bem climático.

Os dois goblins atacaram ao mesmo tempo enquanto o paladino fazia suas preces, e a arma de ambas foi repelida pelas defesas do mesmo. Seria aquilo o poder de sua fé? Sua armadura? Ou sua grossa pele com textura com textura de couro? Talvez uma combinação de todos aqueles.
Os goblins recuaram, claramente assustados e trocando palavras entre si. Dentro da taverna gritos foram ouvidos e o barulho de pratos e copos sendo derrubados.

____


Briana e Driel

Um dos goblins foi tostado imediatamente, um nauseante cheiro de carne e couro - já naturalmente fétidos - queimados espalhado pelo ar. Os outros dois goblins recuaram, assustados, mas trocando palavras entre si, pareciam não saber o que fazer. Um deles se moveu, como se estivesse procurando coragem para atacar Driel, mas logo os dois viraram as costas, correndo, tomados pelo medo de seguirem o mesmo destino de seu camarada.
Uma águia soou nos céus, enquanto os camponeses agradeciam Briana.

- Obrigada senhorita. - Disse uma velha com traços que lembravam à uma coruja, mas não ao ponto de que poderia ser claramente reconhecida como uma herdeira. - M-mas ainda existem outros na vila. Invadiram as casas, atacam as pessoas.

Driel deixou de ouvir a situação por um instante quando ouviu a águia. Encarou os céus. Não precisava forçar a memória para ver aonde estava o enorme problema naquela situação. Não, não os goblins. A águia.

Águias não viviam naquela região.

E seu instinto animal, sua conexão com a natureza reforçavam aquele sussurro em sua cabeça. O que quer que fosse, não era um animal ou um monstro. O que diabos...?
Imagem
- Six shots...
#FreeWeizen
Avatar do usuário

Mensagens: 3382

Registrado em: 10 Dez 2013, 11:03

Mensagem 15 Mai 2017, 12:48

Re: Sangue e Metal: Uma História Em Moreania [ON]

Klaus arregalou os olhos quando viu o chifrudo defender os golpes.

Imagem
"A reza deve ter funcionado... Ou tanto faz"


Deu de ombros.

Imagem
"Hora do Klaus se mandar"


Olhou em volta e encontrou o Salão da Vila. Sorriu. Será que havia alguém lá agora? Localizou o telhado mais próximo, correu uma curta distância e saltou.

Atletismo para Saltar: 30.
Furtividade para não ser visto: 20
Personagens em Pbfs:
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem
Avatar do usuário

Mensagens: 15693

Registrado em: 09 Dez 2013, 18:13

Localização: Curitiba, PR

Mensagem 16 Mai 2017, 12:23

Re: Sangue e Metal: Uma História Em Moreania [ON]

O cheiro de carne queimando era nauseabundo. Driel logo vira o cadáver se desmontar em sua frente, tostado. Serviria de adubo, entraria no clico da vida. Driel encarou os outros goblins com seriedade. Um deles ainda arriscou ameaçá-lo, mas quando viu que estava sozinho, debandou com o resto dos ratos. O moreau, no entanto, não estava contante. Ergueu a mão à testa.
Driel
Imagem
Rapozinha, da próxima vez, pergunte antes de matar a primeira criatura que vir.

Embora desconfiasse que eram simples bandidos atacando uma pequena vila, Driel sabia que os seres civilizados gostavam de maquinar planos. Talvez eles não estivessem sozinhos, talvez fossem liderados por alguém, talvez fossem organizados... muitas possibilidades que agora ficariam em aberto graças ao ataque daquela raposa. Ora, queria aparecer, obviamente.
Driel
Imagem
Eu sou Driel.

Cumprimentou a raposa quando os camponeses tomavam coragem para se aproximar. Eram como filhotes, com medo de encarar qualquer perigo, deixando nas mãos dos "heróis" a responsabilidade de cuidar deles. Acabariam morrendo se não amadurecessem logo. Driel se afastou não querendo ser alvo daqueles humaninhos frágeis. Ouviu de relance, no entanto, que havia mais goblins na vila. Era uma invasão, aparentemente...

Antes que formulasse um pensamento, ouviu uma águia.
Driel
Imagem
Uma águia...?

Ele franziu o cenho e voltou para o meio dos camponeses. Tocou pesadamente a mão sobre a raposa.
Driel
Imagem
Não existem águias nesta região. Ela é uma druida ou algo parecido.

Disse se afastando novamente, mas olhando a águia. Em determinado momento parou e olhou para cima. Uivou em desafio para a águia.

Seguiu o caminho que ouvira dizer onde estavam os goblins. Se a raposa acompanhar, falará:
Driel
Imagem
Tome cuidado com as plantações quando for conjurar seu fogo dos infernos de novo...

Havia um tom de mau humor, embora não soasse agressivo.
Personagens de PbFs
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Imagem
Avatar do usuário

Mensagens: 1635

Registrado em: 13 Jan 2014, 19:00

Mensagem 16 Mai 2017, 17:21

Re: Sangue e Metal: Uma História Em Moreania [ON]

Klaus

O homem gato resolveu não continuar ali assistindo o paladino, e logo se pôs em movimento, saltando habilmente os telhados em direção ao salão da vila. No meio do caos, parecia que ninguém havia o notado. Pisava em um telhado e já saltava para o próximo, seus reflexos felinos se mostrando tão eficientes quanto os de seus primos menores. E então, por fim, aterrissou em uma árvore cujo galho se aproximava de uma janela no segundo andar do salão. Apesar de no andar de baixo ele ouvir barulhos, não havia ninguém no andar de cima. Seu impacto na árvore fez com que uma folha caísse, e o corpo de Klaus se eriçou em um susto enquanto a folha caía próxima à um enorme e aparentemente velho moreau do leão. A juba branca mostrava sua idade, mas havia experiência e perspicácia no olhar afiado daquele ali. Em suas mãos, um machado manchado com o sangue de cinco goblins que estavam caídos no chão. Outros agora fugiam dele. Aquele ali era perigoso, se havia bloqueado o caminho de goblins que haviam ali tentado entrar. A folha caiu ao lado dele, mas Klaus foi mais esperto e deslizou pela janela entre-aberta antes que pudesse ser pego no campo de visão do leão que reconhecera como o líder da vila. Devia ser filho ou alguma coisa assim do fundador. Um profundo rugido foi ouvido, e então a voz grossa do líder do local:

- Tragam as crianças e os idosos para o salão. Aqueles que tiverem mãos hábeis, protejam nossa vila.

Klaus suspirou, e então observou o local ao seu redor. Um sorriso afiado se expandiu em sua boca involuntariamente. Havia um baú com várias moedas, taças, colares e outros aparatos brilhantes e maravilhosos. Aquilo devia ser bem valioso. Em uma vitrine de vidro estavam expostos uma pesada armadura com várias marcas de batalha. A vitrine havia sido aberta recentemente, e Klaus logo concluiu que ali também deveria estar o machado que o líder pegara. Talvez fossem seus equipamentos de um tempo de aventureiro? Ali também estava, sobre uma almofada em um pedestal um anel de ouro.

Havia ele finalmente tido sorte?

______________

Driel

Uivou para a águia que julgava ser um druida, mas nada recebeu como resposta. O ser voador brilhou metálico sob a luz do sol e então continuou a voar, logo desaparecendo de vista, voando na mesma direção para a qual os goblins fugiam. Curioso.
Mas não era hora para aquilo. Seguiu a direção na qual os moradores da vila haviam dito que haviam mais goblins, o que o levou se aprofundar mais na rua principal aonde em frente ao segundo maior prédio da cidade, uma estalagem com o simpático e simples nome de "Caneca Cheia" viu um enorme homem com feições pesadas e pele semelhante à couro bloquear sem esforço, com sua própria pele, os ataques de três goblins. Atrás dele, seis goblins que fugiam de um enorme (e velho) homem leão que trazia um machado em suas mãos. E saindo pela janela da estalagem, dois goblins que carregavam... Facas de cozinha e cutelos? Entre todas as coisas preciosas?

Mesmo para ele, aquela era uma cena curiosa.
Imagem
- Six shots...
#FreeWeizen
Avatar do usuário

Mensagens: 15693

Registrado em: 09 Dez 2013, 18:13

Localização: Curitiba, PR

Mensagem 16 Mai 2017, 18:27

Re: Sangue e Metal: Uma História Em Moreania [ON]

A águia o ignorou. Driel suspirou deixando para pensar naquilo depois. Provavelmente ela enviou os goblins. Provavelmente.

Ao chegar em uma rua onde julgava sentir o cheiro de encrenca, Driel viu dois homens em escaramuça. Um deles lutava contra três goblins e parecia bem. O outro era um moreau leão, um tanto velho para ficar brandindo seu machado. Seis fugiam do velhote, então, não eram adversários. Pensou em pegar algum pelo colarinho, mas viu dois fugindo pela janela com facas de cozinha e cutelos. Mais essa agora!
Driel
Imagem
Tô ficando velho pra isso...

Comentou consigo mesmo antes de partir em disparada frente aos dois goblins. Sem pensar muito, desferiu um golpe com o tacape girando o corpo. Após o giro, projetou o tronco mostrando os dentes afiados de sua boca para morder o outro goblin. Em sua tentativa, Driel tentava não machucá-los seriamente. Um deles caiu pesadamente frente ao poderio de seu tacape e o segundo foi mordido no braço com violência. O goblin caiu também. Ambos estavam vivos.

Driel mirou os outros e se preparou para avançar em ajuda.
Personagens de PbFs
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem

Imagem
Próximo

Voltar para Play-by Forum (PbF)

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: nenhum usuário registrado e 2 visitantes.