Theothanatos: Requiem para os Deuses - Season 2


Avatar do usuário

Mensagens: 1018

Registrado em: 22 Jan 2017, 02:15

Mensagem 30 Dez 2017, 03:43

Re: Theothanatos: Requiem para os Deuses - Season 2

Rei caido
Imagem

- Ahriman? Um de seus servos, meu lorde? O que ele tem a me oferecer?

*O rei caido ponderou sobre a oferta de liberdade que havia na servidão. Interessante de fato. Era pleno de si mesmo e não se importava sequer mais com seu orgulho, então poderia rastejar sob seu comando, mas a liberdade de agir em Arton, sem se importar com mais nada, além do que realmente deseja fazer, era inebriante*

- Entendo. Há tropas lefeu que eu possa levar comigo? Quando artoniano eu liderava tropas de invasão... Será interessante fazer isso em nome da Tormenta. Testarei esses novos poderes a caminho de CALLISTIA.

*Estalou os ossos do pescoço, ainda selado em sua armadura, envolta no manto de matéria vermelha*

- Mais poder... Que seja. Encontrarei mais vestígios. Mas tanto Cecilia quanto eles... Não sinto que sou apto para enfrentá-los. Descobrirei como.

*Invocou seu braço direito*

- Por curiosidade, meu senhor. Zlahael... você conhece o portador deste nome?

*E sorriu*
Tribo Scarlata

- Crônicas da Tormenta (on): Rakim Barba de Fogo
- Guilda dos aventureiros de Valkaria (on):Jin Hong
- Theotanatus(on): Rei Caído
- Aurora Carmesin(on): Scarlata Jihad / Jihad da areia vermelha
- Era de Arsenal(on): Angra Cabelos de Fogo

Avatar do usuário

Mensagens: 2442

Registrado em: 09 Dez 2013, 18:14

Localização: Penápolis/SP

Mensagem 30 Dez 2017, 06:05

Re: Theothanatos: Requiem para os Deuses - Season 2

Após despedaçar a porta, haviam feito uma espécie de viagem mágica novamente. Atravessaram para uma sala ampla, pouco iluminada e aparentemente sem saída. Zlaahael pouco via disso. Desde o golpe contra a porta, batalhava ferozmente pelo controle. As chamas do machado estavam bem mais intensas, de volta aos tons avermelhados que tivera quando ainda estivera em posse do antigo dono daquele poder. A pressão que sentia era enorme e o senso de urgência da situação externa atrapalhava ainda mais. Então os olhos do cavaleiro encontraram uma face conhecida.

- ...Ta..nya? – Sentiu um choque e quase perdeu a batalha para o machado, mas reparando bem naquela que parecia uma paródia de sua amada, agora profanada e impura. Então a chama de sua fúria se acendeu. Sua força de vontade começou a apagar o fogo que o machado emitia com rapidez enquanto os tons dela corriam do avermelhado para o azulado mais recente, seu semblante escancarando a raiva que aquela provocação de Holgor o fazia sentir.

As chamas se dissiparam completamente, assumindo um brilho discreto violeta. Então uma nova forma ia aparecendo nas mãos do elfo, que seguia voando, olhar fixado no odioso hobgoblin ao fundo da sala. A forma abrilhantada violeta se solidifica como uma grande espada élfica curva, daquelas que Zlaahael havia visto nas ilustrações dos valiosos livros guardados por sua família. Armas de outros tempos para seu povo, armas que um dia dominaram antes de se render à simplicidade da esgrima de Lenórienn. A chama se reascende de uma vez, queimando violeta, enquanto o cavaleiro encarava o inimigo desejado. Havia vencido os impulsos controladores da força de Tauron, agora aquela arma era sua e estava sob seu domínio.

- Existem provocações que sempre funcionam da maneira oposta à pretendida, criatura pútrida. – O ódio carrega suas palavras no idioma que mais repugnara em toda vida até o inimigo, enquanto empunha a espada com ambas as mãos, colocando-a à frente do próprio corpo numa postura mais adequada para o combate. Seu olhar vai rapidamente para a espada antes de retornar ao seu objetivo. – Glimagarwen. - Fala com satisfação.

Bateu a lâmina de sua nova arma contra o peitoral da armadura, emitindo um barulho provocador, ainda olhando fixo para Holgor. Ele estava marcado para morrer nesta sala. Uma aura também violeta toma conta de seu corpo, então sente sua pele enrijecer. Em seguida uma flexionada em sua postura intensifica a aura, fazendo com que seus músculos saltassem, levados ao seu limite. Com uma expressão de fúria, o cavaleiro dispara pelo ar na direção de seu alvo, voando rapidamente num movimento único e explosivo, soltando o peso do corpo ao se aproximar, deixando que o mesmo fizesse uma trajetória de queda conforme cortava para baixo. O hobgoblin tentara usar seu escudo para defender enquanto abaixava o corpo, mas a espada havia sido mais rápida e mordido a carne maldita do mesmo.

Zlaahael pousou às costas do comandante da Aliança Negra, deslizando no solo com as pernas bem separadas, parando o movimento num giro rápido na direção contrária, voltando para próximo do inimigo com um grande esforço. No giro, com as mãos firmes no cabo daquela voz que representaria sua vingança nos dias vindouros, aplica um movimento em arco de baixo para cima com uma força violenta, certeira no confuso inimigo que só então se virava para se defender. Desta vez nenhum sorriso surgia em seu rosto, apenas raiva. Aproveitando a arma alta, o cavaleiro monta a postura que vinha acostumado a usar nas batalhas recentes, com as pernas bem separadas e firmes ao chão e guarda alta. Então seu escudo enfim chega, parando entre ele e seu inimigo imediato. Holgor pagaria por tudo que fez, principalmente pela provocação de agora.


Investida com Ataque Poderoso usando Glimagarwen: Ataque 66; 86 de dano físico e 6 de dano flamejante. Ataque Poderoso (PA) usando Glimagarwen: Ataque 62; 82 de dano físico e 5 de dano flamejante.

ZLAAHAEL
-[ PVs: 311/311
-[ Energia: 3/3
-[ CA: 55 (contando -2 de Investida)
-[ RD: 25
-[ Modificadores Ativos:

-----[ Alma de Telumendil ~ +2 CA, RD +5/-, 25% Fortificação
-----[ Desafio de Cavaleiro ~ Integridade Maior: +3 CA e resistências
-----[ Desafio de Cavaleiro ~ Duelo: +3 BBA e dano contra Holgor
-----[ Artefato ~ Sangue de Ferro: +4 For, RD +10/adamante, 1º de 23 turnos
-----[ Artefato ~ Domínio da Força: +18 For
-----[ Postura ~ Passo do Touro: -3m deslocamento, +1 CA e BBA
-----[ Mobilidade/Avançada: +2 CA e resistências
Imagem
Avatar do usuário

Mensagens: 371

Registrado em: 04 Jan 2014, 18:42

Mensagem 30 Dez 2017, 15:48

Re: Theothanatos: Requiem para os Deuses - Season 2

Aquila era incrível demais para ser verdade, mesmo ouvindo varias historias sobre Verhängnis, nada se comparava a estar de frente com ele. Mesmo tendo visto alguns dragões em sua vida de aventureiro, nada se comparava a ele, era muito maior que qualquer outro que tivesse visto, e a presença daquela criatura era algo impossível de se descrever, era como uma aura quase solida de energia, que o atingiu com tudo, suas pernas começaram a tremer, ele deu uma risada de nervosismo, não se lembrava qual era a ultima vez que tinha ficado tão assustado. E alem disso, ainda havia a estranha pessoa que estava conversando com o dragão, que agora estava em queda livre, Gatrius sentiu que ele tambem era um Vazio, como ele e tantos outros que estavam ali em Hongari, queria tentar ajuda-lo, mas o único pensamento que percorria em sua mente era correr, o mais rápido e o mais longe que pudesse do dragão. Então a voz familiar do mago vai traze-lo um pouco para a realidade, Gatrius vai se virar e dizer para o grupo:

- Vamos, conseguimos chamar a atenção, não fiquem parado por muito tempo, corram para o lugar que combinamos com os outros.

Gatrius queria ajudar aqueles estranho, então vai mandar uma mensagem por pensamento para o mago, da mesma maneira que ele havia se comunicado com ele:

- Mago, outro Vazio apareceu, mais alguém como nós, mas parece que o dragão fez algo com ele e agora ele esta em queda livre, acha que consegue salvar eles? Nós temos a atenção de Verhängnis já, e estamos levando ele para a armadilha.

Gatrius vai dar mais uma disparada, mas suas mãos tremiam, o que dificultou o tiro, e apos isso vai sair em disparada para o local da armadilha.

Gatrius vai dar mais um disparo em Verhängnis (ataque 38), apos isso vai se mover 9m em direção ao local da armadilha.
Avatar do usuário

Mensagens: 11802

Registrado em: 09 Dez 2013, 17:50

Mensagem 30 Dez 2017, 16:38

Re: Theothanatos: Requiem para os Deuses - Season 2

Não havia honra naquela criatura. Ela não merecia viver, então veio o rugido. Seu corpo e sua mente queriam fugir dali, mas algo a mantinha lutando.

Então a magia de Midori é dissipada, mas Akira caia lentamente e Midori voltava a usar sua magia se salvando.

- Midori, se esconda!

Midori olha para Akira assustada, não pelo Dragão, mas por Akira. Ela decidiu enfrentar a criatura e Midori atende o pedido, ainda voando procura um lugar para se esconder.

- Criatura vil e sem honra. Você não é um deus, é apenas um verme sem honra, mas trarei a morte a ti e assim terás uma chance de ser honrado na morte ao menos.

Akira aproveita que cai lentamente e toma velocidade para atacar a besta. Mas seu ataque foi ineficaz e volta a cair lentamente até o chão e então nota gente lutando contra a fera e pensa ser uma boa chance para um combate honroso.

Midori tenta conjurar CD 25 +Nível de Magia dando 27, Identificar Magia deu 30 e Conjura Voo gastando mais 3 PMs. Depois disso usa o movimento para se esconder.

Akira toma impulso para atacar com 43, mas erra. Gastei um uso de Grito de Kiai para não ser afetado pelo Assustado. Continuo caindo sobre o efeito de Queda Suave
Melhor queimar do que apagar aos poucos.
-Neil Young.
o lema dos 3D&Tistas
"-seremos o ultimo foco de resistência do sistema"
Warrior 25/ Dark Knight 10/ Demi-God.
Avatar do usuário

Mensagens: 1702

Registrado em: 13 Jan 2014, 19:00

Mensagem 30 Dez 2017, 18:07

Re: Theothanatos: Requiem para os Deuses - Season 2

Vingança Élfica

- Sabe qual o problema de vocês elfos? Bravatas. Eu odeio as suas bravatas. - O general hobgoblin rosnou quando foi atingido pelo primeiro ataque, sendo protegido por sua armadura. E então ele se virou para encarar Zlaahael, logo quando o segundo ataque desceu sobre ele. Ele parecia ter sentido, mas sob o elmo de aço, não parecia sequer ter tremido. Sua disciplina militar continuava intocada, seu corpo parado no lugar. Ele ergueu a enorme espada acima da cabeça enquanto seu escudo rodava para proteger seu mestre sozinho, e mesmo sua lâmina estando corrupta e enegrecida, ambos Zlaahael e Gilliard à reconheceram. Ehankallar. A espada real de Lennórien. Símbolo máximo do poderio do antigo império élfico. Ele atacou duas vezes, ambas errando o elfo, e então voltou para trás, ficando na defensiva, segurando a arma como se esperasse o próximo ataque do elfo.



____________________________

Gatrius e Akira

- Você se importa com a criança. Isto é adorável. Farei questão de garantir que sua alma para sempre seja consumida em agonia. - E com um rugido sobrenatural de sua bocarra monstruosa, um som agonizante foi ecoado por todo o campo de batalha. A arqueira ao lado de Gatrius foi a primeira a parecer sentir o rugido, seu corpo amolecendo e caindo no chão instantaneamente. Estava morta. Balgruuf, no ar, foi repelido, mas com força de vontade fora do comum conseguiu continuar voando em direção ao monstro. Os halflings, que mal pareciam vivos, por fim caíram, seus corpos moles e pálidos se chocando contra o chão. Gatrius se manteve no lugar, seus ouvidos sangrando, mas ainda de pé, ainda lutando.

"Gatrius, o que houve?! Perdi o acesso à vários membros de sua equipe!" Ele ouviu a voz do mago, Alexander, se manifestando em sua cabeça novamente. Ao redor do minauro, cadáveres se chocavam contra o chão. Verhängnis se provava digno de seu título.
"Aqui é Balgruuf. Arqueiro, alguém da equipe do chão ainda está vivo?"
O minauro observava ao redor, procurando. Haviam sete pessoas na equipe de distração. Todo o resto havia ido para o campo plantar a armadilha. E agora, apenas ele e Balgruuf estavam vivos.
"Mudança de planos. Venham para o campo agora!"

Akira sentiu seu coração parar no lugar com o urro da criatura. Seu corpo rodopiou no ar enquanto a consciência se esvaia. Ela caiu, descendo dos céus como uma estrela cadente enquanto a magia de Midori à abandonava. A espada se cravou no chão ao se chocar primeiro, e logo depois, veio o cadáver.

Akira estava morta.

_______________

O Rei Caído


- Servo? Não não. Ahriman é um amigo. Ele também alcançou um nível de superioridade, mesmo que através de formas... Exóticas. E não relacionadas à lefeu. - O lorde riu, enquanto tomava mais um gole de vinho. Ele rodou a taça em sua mão, analisando a bebida rubra, enquanto se reclinava de forma preguiçosa no trono. - Você terá suas próprias tropas. Isso virá de forma natural, sem receber presentes. Mas posso lhe fornecer métodos para corromper pessoas e ganhar servos em seu caminho. - Ele moveu uma mão preguiçosamente, e pequenos insetos lefeu se manifestaram de dentro do braço lefeu do Rei Caído, caminhando vagarosamente para então voltar a se enterrar em sua carne. - Espalhe a corrupção, se quiser.

E então, quando ele se preparava para sair, ele disse palavras que pareceram chamar a atenção do lorde da Tormenta de Trebuck:

- Zlaahael? Zlaahael Aranarth? Oh sim. O conheço. O executor de Tauron. O elfo que veio me visitar junto de Cecília. Foi atrás do Vestígio em Lennórien. Deve estar lutando contra os goblinóides para chegar até ele. O Vestígio ainda está vivo, sinto o cheiro dele. Mas é... estranho. Como o de Hongari. Está vivo de fato? Não sei dizer, honestamente.
Editado pela última vez por Maggot em 30 Dez 2017, 18:40, em um total de 2 vezes.
Imagem
- Six shots...
#FreeWeizen
Avatar do usuário

Mensagens: 11802

Registrado em: 09 Dez 2013, 17:50

Mensagem 30 Dez 2017, 18:30

Re: Theothanatos: Requiem para os Deuses - Season 2

A criatura fala algo, então um grito e o mundo ficou escuro.

- Akira-sama!

Midori grita em desespero e voa até sua mestra sem ligar para a criatura diante de si. Ela agarra Akira e sente que está morta. Sem pensar ela tenta tirar Akira de perto daquela criatura. Ainda havia esperança, desde que não perdesse tempo.

Vou tentar tirar Akira de perto do Dragão e então usar Médico de Campo e trazer Akira de volta. Gastarei 1 PA para ter um movimento extra para poder tirar Akira de lá
Melhor queimar do que apagar aos poucos.
-Neil Young.
o lema dos 3D&Tistas
"-seremos o ultimo foco de resistência do sistema"
Warrior 25/ Dark Knight 10/ Demi-God.
Avatar do usuário

Mensagens: 1018

Registrado em: 22 Jan 2017, 02:15

Mensagem 31 Dez 2017, 03:25

Re: Theothanatos: Requiem para os Deuses - Season 2

Rei caido
Imagem

- Hum.. Estava certo. Um aliado de Cecilia. Entendo.

*O rei caído encarava os insetos que passeavam por seu braço*

- É cedo para encontrá-lo. Quando tiver meus próprios aliados e mais força o farei. E se ele desejar vir comigo, para reencontrar a faminta, que seja. Não esquecerei este nome até lá.

*Virou as costas a seu lorde e passou a caminhar*

- Agradeço pelos insetos, meu lorde, assim como pelas respostas. Erguerei meus aliados até chegar a Callistia. Voltarei a liderar. Vi o poder dos vestígios e sei que sozinho não serei o suficiente. Irei caçar sim, mas por aqueles que me acompanhem. Aqueles aptos a corrupção. Agradeço por sua ajuda. Da proxima vez, conhecerei teu aliado, meu lorde.

*A capa de materia vermelha envolveu seu corpo como um manto protetor. Helden caminhou sem pressa. Seria um longo caminho até Callistia. Podia subir o rio dos deuses, passando entre as uivantes e tapista. Poderia contornar pelos reinos debaixo e então avançar. Ou... os caminhos subtterrâneos de Doherimm. Não. "Redwall" iria esperar. Salvaria os seus e então os traria a tormenta. Mas não agora. Machado no ombro, olhar rubro no horizonte. Rio dos deuses seria*

- Lhe trarei o vestigio, caso a identidade não me interesse. No contrário o tomarei para mim.

*Sorriu ao olhar por cima do ombro*

- Mas creio que não se importe, não é? Mestre.


*E partiu em busca de sua "aventura". Em busca de aliados poderosos..
Tribo Scarlata

- Crônicas da Tormenta (on): Rakim Barba de Fogo
- Guilda dos aventureiros de Valkaria (on):Jin Hong
- Theotanatus(on): Rei Caído
- Aurora Carmesin(on): Scarlata Jihad / Jihad da areia vermelha
- Era de Arsenal(on): Angra Cabelos de Fogo

Avatar do usuário

Mensagens: 3736

Registrado em: 10 Dez 2013, 11:03

Mensagem 31 Dez 2017, 10:45

Re: Theothanatos: Requiem para os Deuses - Season 2

Gilliard correu, como um relâmpago. Sentiu o ar se agitar quando de algum lugar das sombras a foice tentou lhe cortar e errando. Seus olhos pareciam soltar estática, passou por Tanya indo perfurar Holgor. O general moveu seu escudo, desviando o florete que soltava pequenas faíscas. Gilliard soltou um sorriso de escárnio.

- Não gosta de bravatas, seu cão? Por que ainda estava falando então? Vamos mandá-lo para junto de seu deus imundo.

O elfo então rodopiou assumiu uma posição mais defensiva. Mesmo após aquele ataque deliberado, onde sua guarda abriria, estando perto de Zlaahael conseguiria se defender melhor. Lançou um olhar rápido para Tanya e para sombras ao redor, desconfiado. Depois mirou a espada de Holgor. Era uma arma famosa, odiada e letal, sabia que aquilo não poderia atingi-los.

PV's 92/151; CA 48/47; CON 18, INT 24.

Magias de Mago Preparadas: 1° - ataque certeiro, toque chocante, mísseis mágicos, arma elemental x2; 2° - proteção contra flechas (acelerado), choque estático; 3° - toque chocante maior x2, relâmpago, velocidade; 4° - lâmina invisível, raio sônico.

Item de Poder:


Ataque: 35
Personagens em Pbfs:
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem
Avatar do usuário

Mensagens: 371

Registrado em: 04 Jan 2014, 18:42

Mensagem 01 Jan 2018, 10:46

Re: Theothanatos: Requiem para os Deuses - Season 2

Todo o planejamento, destruído em um segundo, Gatrius não acreditava no que estava vendo, com apenas um grito ele havia matado quase toda a sua equipe, apenas ele e Balgruuf estavam de pé, impossível leva-lo para a armadilha naquele momento, e agora ate mesmo os halflings estavam mortos. Não havia outro jeito, teriam que levar a luta a cidade, então ele vai responder ao mago:

- Venham, o mais rapido possivel, ele matou quase todos com apenas um rugido, apenas eu e Balgruuf conseguimos aguentar, ate mesmo os halflings tombaram, a cidade esta praticamente morta.

Apos isso vai correr mais para longe, tentando criar mais distancia entre ele e Verhängnis, apos ficar numa distancia aceitável, vai se voltar e disparar mais flechas nele.

Gatrius vai se mover mais nove metros para longe de Verhängnis e dar dois tiros (ataques 37, 38, ambos erraram)
Avatar do usuário

Mensagens: 1702

Registrado em: 13 Jan 2014, 19:00

Mensagem 03 Jan 2018, 18:07

Re: Theothanatos: Requiem para os Deuses - Season 2

Vingança Élfica

Gilliard se moveu, e algo seguiu. A lâmina da foice de Din'an mais uma vez se encontrou com as costas dele, e o sangue novamente jorrou farto , o segundo corte formando uma cruz nas costas do elfo. Aquilo deixaria uma marca. A foice mais uma vez passou voando por entre eles, quase atingindo Zlaahel, não o pegando por pouco. Mas nenhum dos dois conseguia ver aonde o inimigo estava. E então, houve uma explosão.
A explosão ecoou pelas paredes do forte, e uma larga rachadura se abriu no chão. E tão logo quanto ela surgira, ela se expandira. Com o chão se abrindo e as paredes cedendo, os combatentes logo trataram de tentar evitar a queda. Não viram se Din'an, nas sombras, havia saltado, mas Tanya não precisara. Continuava flutuando acima do chão, não afetada pela mudança no campo de combate. Apenas o general Holgor, tornado pesado por sua armadura, foi tragado pelo buraco, seu rosnado sendo ouvido, ao ser puxado pela escuridão. A princesa não pareceu ter reparado o que acontecia, não mudando a expressão pálida no rosto. Ela apenas moveu os dedos, sussurrando algo, e o elfo sentiu um impacto em seu peito, uma força sobrenatural o empurrando em direção ao grande fosso. Ele resistiu, mas ainda assim não era o suficiente.Quando superou a força arcana, já estava à beira do precipício. E então, ele caiu.
O corpo do elfo rodopiou no ar enquanto caia até se chocar contra o chão molhado. Tossiu, sentindo seu corpo doer pelo impacto, e então olhou para a frente. Estava em um túnel, encarando Holgor, que terminava de se levantar. Zlaahael piscou os olhos. Ele já havia visto aquele túnel. Ou pelo menos um túnel igual. No subsolo de Khalifor. O túnel que utilizara fora exatamente igual. Sem diferença nenhuma.

Gilliard agora se via sozinho contra dois inimigos. E então, algo mudou para ele. Ele sentia as nuvens se alterando do lado de fora. Sentia a tempestade se aproximando. Um primeiro relâmpago caiu sobre o campo de combate. Atingiu os exércitos. O elfo sentia a dor da ferida em suas costas formigar. E então ele parou de senti-la. Os relâmpagos o chamavam. Ele piscou. Sentia sua vida se esvaindo. Olhou para dentro de si. Para o vazio. O vazio ilimitado, a manifestação de um dos dois lados da criação. A falta de sua alma, que o dava potencial ilimitado. E ele viu que naquele vazio havia algo. Uma voz ancestral, mais antiga que a criação, falou com ele.

"Você é a luz que ilumina a noite da Criação. Você é o relâmpago, a tempestade canalizada."

E então, o mundo explodiu. Um dos relâmpagos atravessou a grande janela do salão, atingindo diretamente o elfo. Ele havia sido chamado por ele, mesmo sem notar. Naquele momento, Gilliard convocava a tempestade para si. Quando a explosão passou, no milésimo de segundo que para ele parecia ter um século, ele estava mudado. Seus olhos estavam brancos. O ar estalava ao seu redor.

E subitamente, Gilliard soube: ele não era mais um elfo.

Gilliard recebe 72 pontos de dano
Zlaahael recebe 42 pontos de dano
Zlaahael está separado dos outros, tendo caído no subsolo


_______________________________________________

Akira e Gatrius

"Entendido"

Gatrius agora se via sozinho contra o monstro. Contra o deus. Balgruuf ainda voava, mas o minauro não tinha dúvidas: o dragão o via, e estava focado nele.

- Mortal... Me deixe lhe ensinar a diferença entre um dos seus e um deus. - E o encarou com seu único grande olho vermelho. Subitamente, Gatrius sentia-se pequeno. Como se a mera presença de Verhängnis pudesse acabar com ele. O ar empurrado pela batida de asas do deus lhe fazia se sentir mais fraco, como se a sua pele fosse ser arrancada pelo vento. E então ele viu que possuía uma marca na mão direita. A marca era o olho do deus da Calamidade. Ele não sabia dizer o que aquilo era, mas soube que era perigoso. O dragão voava vagarosamente em sua direção, como se soubesse que nada o ameaçava.

E então, houve uma grande explosão de luz. Um grupo de cinco pessoas surgiu. Eram seus aliados. Mas... eram menos. Aonde estava todo o resto do suporte? Todos os que estavam ali pareciam pálidos, mais fracos. A garota que antes falara com ele, a que também era como ele, foi a primeira a falar:

- C-conseguimos escapar? - Ela parecia em pânico, e então encarou Gatrius. - Nós conseguimos. - Mudou a direção de seu olhar, encarando o dragão, e empertigou-se. Nem parecia alguém que havia a menos de um segundo estado parecendo um cadáver. - O DEUS ESTÁ AQUI! PREPAREM-SE!

Gatrius tinha seu arco preparado. Balgruuf atacava o dragão com seu enorme machado. O minauro contou os novos aliados. A garota, que carregava correntes consigo. O mago, Alexander, que parecia suar frio. Os outros três eram um homem de peito nu que não carregava armas, um homem de quatro braços e parte inferior de serpente e uma mulher meio orc de pele cor de cobre que carregava uma enorme lança consigo.

Gatrius não conseguiu evitar a sensação de que estavam perdidos.

Em um lugar, oculta sob pedras, Akira despertou.Ouvia os rugidos, ouvia o choro de Midori. Se deu conta do choque. Havia estado morta.

_________________

O Rei Caído

- Faças o que quiseres com as almas. Mas acredite, as recompensas serão maravilhosas se me trouxer a alma de um deus.

E ouvindo essas palavras, o Rei Caído um dia conhecido como Helden partiu. Sua primeira parada após dias de viagem seria nas ruínas de uma vila devastada. Haviam marcas de combate ali. A vila havia sido destruída por relâmpagos, e pelo cadáver de um dragão azul não muito longe dali, o dragão havia sido o culpado. Na praça central, o que parecia ter sido um dia o cadáver de um outro dragão azul estava exposto. A vila parecia fazer um festival ao redor do cadáver. Ele poderia dizer que o lugar estava deserto. Mas logo viu que não estava. Em uma das casas, O Rei Caído ouviu um barulho. Não estava sozinho, afinal, naquela vila. Não sabia porque ela tanto o atraía, mas ela o atraía. El sentia um cheiro ali. Algo que despertava os novos instintos e sentidos aberrantes em si.

Dois Vazios haviam lutado naquele lugar.
Imagem
- Six shots...
#FreeWeizen
AnteriorPróximo

Voltar para Theothanatos: Requiem para os Deuses

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: nenhum usuário registrado e 1 visitante.