ATO 1 - Khaaydon


Mensagens: 855

Registrado em: 02 Fev 2014, 20:37

Mensagem 29 Out 2017, 15:28

ATO 1 - Khaaydon

Lá estava você novamente na frente desses portões, os crânios de minotauros ainda pendurados no arco, apenas esse lugar desgraçado esquecido pelos deuses poderia ter essa coragem no meio do Império de Tauron, novamente em Smokestone. Você não tem certeza quanto a outros, mas você pode ver claramente, os crânios estão enegrecendo pouco a pouco, liberando uma suave aura decadente.
Você olha para cima, uma bela lua cheia brilhando no céu iluminava o caminho na rua principal, larga o suficiente pra três carroças lado a lado. Olhar pra lua dá calafrios, você sentia como se um par de olhos visse sua alma, e esses olhos não estavam nada contentes.
Silêncio.
Só o som dos seus passos ecoando, já haviam vários dias desde que sua mamãe adorada tomou o céu pra si e você ainda pode ouvir o som do riso dela, cruel e sedutor, ecoando no vento.
Cheio de pólvora e sangue.
Haviam vários buracos de bala nas casas, e muitos corpos no chão, os mortos chegaram antes de você aqui, e o povo dessa cidadezinha passou chumbo neles, mas o preço foi alto.
A viagem foi perdida, você esperava encontrar alguma pista sobre o xerife de Azgher aqui, sabe como é, um homem com uma pistola precisa de gente especializada pra comprar as coisas, mesmo sendo um lugar sem lei, ainda era um dos melhores lugares.
Depois de explorar e pegar algumas garrafas de uma boa cachaça de fogo, você estava saindo, um arrepio acertou seu corpo e fez seu couro cabeludo formigar, você rapidamente olha pra trás.
O espaço distorcia e ondulava. Você sabia o que viria, já viu isso algumas vezes antes.
Na verdade é o mesmo tipo de portal que você abre quando muda de plano.
Ela surgiu de dentro do vórtice, bela e profana. Uma visão que faria o coração de qualquer homem ferver e o tiraria da razão pela luxúria.
Mas pra você era apenas a promessa de uma grande dor de cabeça.
Ela possuía curvas generosas e usava uma roupa que faria qualquer prostituta corar de tão apelativa e curta, as longas asas de plumas negras estendidas, o cabelo vermelho esvoaçava mesmo sem vento, e os olhos que poderiam roubar a alma de um homem estavam carregados de arrogância, e desprezo.
Criméria, a devoradora da pureza.
Um nome horrível e um título muito pomposo para uma das prostitutas de estimação de Tenebra. E para seu desespero ela era uma das preferidas de Lucretia, a Rainha das Sucubbi, e também sua eterna pedra no sapato.

Creméria, a devoradora da pureza escreveu:--"Ora, ora, o que eu vejo, senão um imenso e inútil verme incapaz, uma falha rejeita com a foice de Leen pendendo sobre o pescoço. Você sabe, não é 'pequeno' Khaay, se não fosse nossa mãe, tão gentil e benevolente, você já teria sido feito cinzas, ou um escravo em nossa Torre de Rosas Negras, não é!?"


Ela falava enquanto se aproximava lentamente de você os quadris balançavam emprestando a ela um ar serpentiforme, bela, sedutora, e absurdamente arrogante. Ela olhava em seus olhos. Essa ameaça direta era perigosa, normalmente demonios como você viram cinzas com a morte do alvo, mas alguns podem ser recompensados com uma nova vida, outros punidos sendo entregues como escravos, e devido a sua natureza, você acabou por criar uma certa inimizado com muitas das habitantes da Torre de Rosas Negras, uma especie, de QG, ou bordel, de muitas succubi, muitos adoraria ir para lá, você sabe que se for, virar cinzas seria um grande alívio.

Criméria, a devoradora da pureza escreveu:--"E pensar que me fizeram vir até aqui arrastar esse seu traseiro imundo de volta a Sombria, oque me diz, meu caro 'irmão pequeno', você prefere ir comigo por bem ou por mal!? Por favor, escolha a segunda via, sabia que só mencionaram leva-lo vivo, em nenhum momento disseram nada sobre inteiro ou em perfeito estado?"


Ela falava enquanto colocava a mão num chicote longo feito de couro negro, com um sorris cruel e molhado nos lábios, o mesmo sorriso que uma mulher daria a seu amante na cama após um longo tempo de separação e saudades.

Dungeons Master escreveu:Khaaydon
XP:
PS: 2
$$: 220
EX: 2 Cura Menor, 3 garrafas de cachaça
PVs: 20/
PMs: 40/
Avatar do usuário

Mensagens: 3235

Registrado em: 10 Dez 2013, 13:50

Mensagem 18 Nov 2017, 06:06

Re: ATO 1 - Khaaydon

Khaaydon olha pra sucubbu meio desinteressado. Coça o nariz por um tempo, então pensa "porque não?", enfia a mão nos bolsos e vai em direção a mulher.
"Barbárie é o estado natural da humanidade. A civilização não é algo natural. É um capricho de circunstância. O barbarismo há de triunfar sempre no final."

- Robert E. Howard

Voltar para Reino da Meia-Noite - PbF Tormenta Alpha

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: nenhum usuário registrado e 1 visitante.