Herança - Ato XVI - Recomeço


Avatar do usuário

Mensagens: 687

Registrado em: 27 Ago 2015, 12:55

Localização: Porto Alegre, Namalkah

Mensagem 15 Nov 2017, 18:56

Re: Herança - Ato XVI - Recomeço

Selene correu até Alyssa, o rosto em chamas. A lutadora era um pouco mais alta que a ladina. Agarrou a gola da roupa da colega com a mão direita.
— Nunca mais faça isso Alyssa! Nunca mais! Lutar quando se está preso eu até posso aceitar, mas prender-se voluntariamente a um combate é idiota!
Abraçou Alyssa. Começou a chorar.
— Que bom que está bem. Eu fiquei preocupada. De verdade.

Limpando as lágrimas, olhou de volta para os companheiros recém-reunidos. O estômago de Gard roncou. Kenlee falou sobre saírem dali.
— Sim, tem razão, mago. Vamos sair dessa masmorra. Mas nós ainda não podemos sair de Folha-Prata ainda. Uma amiga corre perigo neste momento — disse, olhando significativamente para Alyssa.
Então, voltou à entrada do sala, recolheu o corpo de Milena com os braços ainda reforçados pela magia do manto. Olhou para Nick Fish.
— Vi você curando o bárbaro. É um servo dos deuses. Pode curar a raposa também?
Tentando usar a parte colorida da massa cinzenta.
https://twitter.com/tiagoriebir
Avatar do usuário

Mensagens: 1172

Registrado em: 09 Dez 2013, 19:58

Localização: Mahoyiga

Mensagem 16 Nov 2017, 22:03

Re: Herança - Ato XVI - Recomeço

Alyssa sentiu um gosto amargo na alma. No fim, colocara força demais no próprio golpe. Não retribuíra o cuidado que Peritus tinha em seus próprios ataques: crente de que capturaria o grupo, ali, o minotauro não atacava para matar. Alyssa não correspondeu a este detalhe, e isso caía como um peso. Ela sabia que passaria, com o tempo, mas traíra o espírito do combate. Não poderia falar isso para ninguém. Só fazia sentido para ela.

Então, Selene a abraçou e deu um puxão de orelha. Não conseguiu esconder a surpresa.
— Perdão… prometo evitar de colocar-nos em perigo — mas não prometeu fugir de combates quando sozinha, ou em outras situações mais cautelosas.

Enquanto os outros conversavam sobre os próximos passos, Alyssa verificou com o olhar o que fora o campo de combate. Kenlee procurava pilhar um pouco do local. A guerreira sentia-se em dor, agora que o calor da batalha amornava. Sua força parecia ir embora… deixando apenas fragilidade.
Avatar do usuário

Mensagens: 33

Registrado em: 12 Nov 2014, 06:35

Mensagem 20 Nov 2017, 10:03

Re: Herança - Ato XVI - Recomeço

Após perscrutar a sala, a respiração foi aos poucos voltando ao normal. O sangue não mais pulsava como um tambor de guerra no peito de Kenlee, e a mente conturbada do rapaz começou a lembrar do tempo em que ele era considerado um benfeitor recluso na Floresta Nevada.
Bondade. Gratidão. Paz. Estariam eles para sempre enterrados no passado? Sua vida seria aquilo, doravante?

"O Amor, de onde vem todos os bons sentimentos, é como uma coisa viva dentro da vida." - disse-lhe uma voz dentro da mente - "E vive de todo pequeno gesto que fazemos para alimentá-lo a cada dia."

Kenlee ficou chocado ao reconhecer aquela voz. Era a dele mesmo, dizendo aquilo a um grupo de crianças que fora visitá-lo poucos dias antes de ele ter sido abduzido... pelo monstro que o transformou.

Se esquecesse aquela lição, ele também teria sido transformado em um monstro. Foi até o corpo de Peritus, ficou em silêncio por uns segundos e, empunhando o cajado com a mão esquerda (a humana), tocou com ele a cabeça do minotauro.

— A Valkaria peço intercessão junto aos Deuses, para que a alma deste ser encontre além da vida uma Vida digna de si. Que atos sejam pesados com precisão, medidos com justiça e que encontre o que seja devido no Plano Divino para o qual tenha migrado. Marsinbie - finalizou ele, com a palavra no antigo dialeto bárbaro da região para "Seja Assim".

— O que foi? - disse Kenlee aos olhares interrogativos dos outros — Vocês querem que ele vire morto-vivo para vir atrás de nós outra vez?
Anterior

Voltar para Tormenta Alpha - Herança

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: nenhum usuário registrado e 1 visitante.