Theothanatos: Requiem para os Deuses - Season 2


Avatar do usuário

Mensagens: 2427

Registrado em: 09 Dez 2013, 18:14

Localização: Penápolis/SP

Mensagem 26 Dez 2017, 13:26

Re: Theothanatos: Requiem para os Deuses - Season 2

A sala estava escura e os tiros o deixaram ainda mais alerta. Mas então Salazar ofereceu a oportunidade de continuar rumo ao seu objetivo principal. Confiava em seus agentes, sabia que eram cheios de recursos, de outro modo não estariam ali. Desta vez não hesitara sobre Annastriana, agora não havia mais tempo para isso. Apenas torcia pelo melhor. Não podia ver os inimigos, mas sabia a direção na qual precisava seguir, então tratou de fazê-lo o quanto antes. As asas da aura se abriram totalmente às suas costas e com um impulso jogou-se um pouco acima do solo, lançando-se à frente. Com o machado em mãos, o plano era usar o impulso do voo curto para se jogar na porta à frente, indo diretamente para a sala seguinte.

- HOLGOR! É hoje que sua vida imunda chega ao fim! - Esbraveja quando se choca contra a porta, usando o idioma selvagem dos inimigos, sua língua estranha soando completamente errada e suja em sua consciência. Mas fora contratado para trazer o terror ao exército inimigo, precisava cumprir seu papel. A chama azulada do machado se intensificava, incitada pela sede de vingança de seu portador.
Imagem
Avatar do usuário

Mensagens: 823

Registrado em: 22 Jan 2017, 02:15

Mensagem 26 Dez 2017, 17:52

Re: Theothanatos: Requiem para os Deuses - Season 2

Helden, o rei caído.
Imagem


*Não estava sozinho afinal*

- Tormenta é?

*Helden recostou-se na parede. Em sua mão flutuava a alma de Keenn, que recebera sem merecimento. Estava prestes a consumi-la, quando a voz de Sabbah chegou a si. Quando entendeu o que acontecera*

- Não precisa me diminuir, lorde aberrante. Ah tempo entendi que vivia numa pequena caverna, sem entender o real tamanho do mundo. Sei que sou rei de nada, portanto isso não me humilha, ou me ofende. Conquistei minha coroa com batalha e guerra... E a perdi da mesma forma. Vim em busca de poder e o encontrei... Mas na forma de muitos outros seres maiores do que eu. Como o mil olhos. Como o vestigio. Como Cecilia. E você.

* Helden encarou a alma de Keenn. Era aquilo que ele buscava? Sentia-se fraco. Humilhado. Sua mente a quebrar... Sua vontade a dissipar. Não fora nem digno de ser morto pela rainha. Nada. Mas... Ele queria poder. Poder. Poder. De qualquer forma. Não ser mais derrotado. *

- Perdi meu reino... Perdi a rainha que decidi servir. Perdi a batalha. Não mais... Quero o poder, para que ninguém mais se erga diante de mim. Quero poder, para dobrar o mundo sobre minhas mãos...

*Então, tudo que era artoniano em si, começou a se partir, a ceder. Consumido e corrompido. A derrota, a covardia, a humilhação. Tudo aquilo o consumindo. A ambição*

- Tentei ser o que não era... E falhei. Lorde da tormenta. Me oferece poder não é mesmo? Me oferece o que perdi e mais... Que assim seja. Terás o machado do rei caido a seu serviço. Use-me para conquistar o que deseja... E eu usarei tudo que é lefeu para obter tudo o que quero.

*Então... um sorriso insano, psicótico, suicida, depressivo. Quase não mais o Helden*

- Mas pergunto... Cecilia não é tormenta agora? Pq almejaria que eu a derrotasse? Bem... não importa...

*Ergueu o braço, em direção a Sabbah. Ofertando a alma da guerra*

- Que tudo se curve a nós. Meu lorde.

*E esse é o começo do conto do caído... Que ao cair, buscou trazer ao abismo, tudo o mais que existia consigo..*
Tribo Scarlata

- Crônicas da Tormenta (on): Rakim Barba de Fogo
- Crônicas Artonianas (on):Nyha Mikhal/ Dietrich
- Herdeiros da guerra(on):Jinx, Cruzado da ordem dos Cabeças de Dado
- Theotanatus(on): Helden, O rei caído
- Aurora Carmesin(on): Scarlata Jihad / Jihad da areia vermelha
Avatar do usuário

Mensagens: 11442

Registrado em: 09 Dez 2013, 17:50

Mensagem 26 Dez 2017, 18:57

Re: Theothanatos: Requiem para os Deuses - Season 2

Akira observa a criatura e a paisagem desoladora. Aquelas criaturas estavam sobre o julgo de um tirano, mas ela tinha deveres e ela não queria por Midori em risco.

- Perdoe-me, Lord Dracônico. Mas não possuo nenhum tributo, exceto algumas moedas de ouro. A bem da verdade eu creio ter sido deslocada do lugar que estava, pois é claro que aqui não é Yuden. Imagino que vossa excelência tenha o grande dragão que dominou Hongari recentemente. Não desejo ocupar seu tempo com minha presença, então se não se importar gostaria de partir.

Akira fala de forma clara, se aquilo fosse realmente Hongari alguém estava brincando com ela e ela não queria ser um fantoche.

Tentativa de Diplomacia: LordSeph rolled 1d20+21
Each result: 7
Total: 28
Melhor queimar do que apagar aos poucos.
-Neil Young.
o lema dos 3D&Tistas
"-seremos o ultimo foco de resistência do sistema"
Warrior 25/ Dark Knight 10/ Demi-God.
Avatar do usuário

Mensagens: 3383

Registrado em: 10 Dez 2013, 11:03

Mensagem 26 Dez 2017, 20:43

Re: Theothanatos: Requiem para os Deuses - Season 2

Giliard rosnou diante daquela situação maldita. Mais uma vez estava numa situação daquela, enfrentando inimigos ocultos. Gritaria, tiros... Seus companheiros eram feridos. Ele começava a se perguntar por qual motivo continuava a entrar naqueles lugares quer eram armadilhas certas. Zlaahael correu, ouvindo a instruções de Salazar. Gilliard praguejou e riscou o ar com a ponta de seu florete, criando um círculo arcano luminoso no ar, sem que ninguém conseguisse ver, rápido demais. Em sua frente um escudo translucido formou-se, quando o elfo se pôs a correr atrás de Zlaahael, não antes de gritar para os outros.

- Formem um círculo, fiquem de costas um para o outro!

Mirou em frente novamente, o machado quebrando a porta e então o grito.

Gilliard conjurou escudo arcano acelerado, CA+4 e imunidade a mísseis mágicos.


Magias de Mago Preparadas: 1° - ataque certeiro, toque chocante, mísseis mágicos, arma elemental x2; 2° - proteção contra flechas (acelerado), choque estático, astúcia da raposa, vigor do urso; 3° - toque chocante maior x2, relâmpago, velocidade; 4° - lâmina invisível, raio sônico.

Item de Poder: Relâmpago Acelerado e Maximizado.
Personagens em Pbfs:
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem
Avatar do usuário

Mensagens: 1636

Registrado em: 13 Jan 2014, 19:00

Mensagem 27 Dez 2017, 20:10

Re: Theothanatos: Requiem para os Deuses - Season 2

Vingança Élfica

Gilliard sentiu quando um dos tiros veio em direção a ele, sendo impedido por uma barreira mágica conjurada por Annastriana. E então, derrubando a porta com fúria sobrenatural, Zlaahael e ele atravessaram para o outro salão. E quando eles passaram, talvez eles tivessem, algum dia no futuro, desejado não passar.

Primeiro, as portas atrás deles desapareceram. No lugar, apenas uma parede. O salão estava pouco iluminado, mas nada que os olhos élficos dos dois não pudessem enxergar. Zlaahael foi o primeiro então a arregalar os olhos em puro horror. Suas veias saltaram, seus olhos foram tomados pelo rubro do sangue enquanto seus dentes eram rilhados. Ele abriu a boca involuntariamente, palavras escapando quase mudas contra sua própria vontade.

-... Ta...nya?

Imagem

A princesa élica estava ali, flutuando. Em sua mão direita, um florete. A mão esquerda estava apontada para eles, tendo acabado de conjurar poderes arcanos. Havia algo diferente na princesa. Vestia trajes reais impecáveis, como se nem um dia tivesse se passado. Sua pele estava pálida, tendo tomado um tom acinzentado, enquanto marcas negras corruptas se espalhavam por todas as partes visiveis de sua pele em um padrão arcano.

Gilliard também teria reagido, se não sentisse algo encostando em seu ombro. Uma voz profunda e áspera surgiu próxima à seu ouvido enquanto algo gelado descia por suas costas, e não era apenas o calafrio.

- Bom te ver... Gil.

Imagem

Gilliard sentiu a lâmina de uma enorme foice se cravando em suas costas e descendo de forma violenta, rasgando pele e carne. O elfo tossiu sangue enquanto sentia o líquido vital rubro vazar do enorme ferimento. O inimigo se afastou em passos lentos, mas Gilliard ainda o via. E o reconhecia, apesar da face deformada. Um dia, ele havia tido pele menos branca, de um tom mais vivo. Seus lábios não eram negros ainda, e seus olhos não eram amarelos. Seu cabelo era mais curto, sua armadura não era negra e sua arma não era uma foice. Certamente não uma feita de ossos.

Mas ele estava diante de Andrian'Gwyn Allard.

Ele estava diante do próprio pai.

Mais para trás, assistindo a reunião, estavam um hobgoblin. De armadura completa, maior do que Gilliard se lembrava dele, carregando um escudo torre em uma mão e uma enorme espada que jamais poderia ter sido carregada em apenas uma mão com a outra. Mesmo sob a armadura, eles sabiam que ele sorria. Aquele era Holgor. Ali estava o segundo em comando da Aliança Negra.O enorme hobgoblin apenas moveu o escudo o colocando em frente ao corpo enquanto parecia esperar, focado.

Iniciativa:
Holgor
Gilliard
Din'an
Tanya
Zlaahael



________________

Helden

Sabbah sorriu, e então, sua forma mudou. Seu corpo explodiu, e ele se tornou a sala ao redor enquanto tumores cresciam do chão.

Imagem
- Você então abandona Arton? Abandona tudo o que lhe torna um artoniano por poder, o puro e supremo poder da Tormenta?!

A voz aprovava Helden. A voz o acalentava como um pai. Os tumores se aproximavam, a carne esponjosa e ácida rubra crescia sobre seu corpo. O queimava, penetrava e protegia. Sentiu suas feridas serem curadas enquanto o tecido lefeu penetrava seus ouvidos, sua boca, seus olhos... Cada centímetro de seu corpo era preenchido por lefeu.

- Nós estamos acorrentados aqui para sempre, eu e você, no fim do mundo. Se liberte, desperte a Besta que vive dentro de ti e abrace a horrenda aberração cósmica que vive dentro de todos nós.

O anão estava preso em um casulo esponjoso de carne lefeu. Ali dentro, ele se unia. Ali dentro, ele era curado. O tecido perdido era reconstruído mais forte, com a dádiva da tempestade aberrante que agora fluía em suas veias. Uma parte de seu corpo se revoltou, contra sua vontade. A transição era cruel contra Arton.

- Você ainda se considera tolamente uma entidade separada do todo. Eu sei melhor do que você a verdade. E eu. VOU. LHE MOSTRAR.

A mentalidade artoniana foi aniquilada aos poucos. O amor por seus pais. O apreço por seu povo. O abraço de uma antiga amante. A devoção de um deus morto.

- A carne é fluida. Ela pode ser alterada, reformada... Refeita!

O antigo anão urrou enquanto seu corpo era agora alterado junto de sua mente. Instintivamente copulou com o que era lefeu, deixou que aquilo fosse mais íntimo consigo do que qualquer amante ou familiar já fora. Tudo o que era sagrado ou artoniano era abandonado pelo poder, e ele agora era parte daquilo. E então, ele finalmente alcançou a iluminação rubra. Ele viu Sabbah matando Gatzvalith e o devorando. Ele viu o Lekael Traidor declarar guerra contra a própria Tormenta, se nomeando seu próprio senhor. Ele viu mais longe, nas memórias de Gatzvalith. Quase foi a loucura apenas por ver. Uma massa bruta de carne e almas, um turbilhão de desejos e poder, insanidade e conhecimento. O coração de um universo. Ele viu... lefeu. O Nada, tomado pela anti-Criação.

- CONTEMPLE, O CORAÇÃO DO UNIVERSO. PROGENITOR DA VIDA, PAI E MÃE, INÍCIO E FIM! NOSSO CRIADOR... E NOSSO DESTRUIDOR!

E então, a transição estava completa. O casulo lefeu se desfez ao redor de Helden e ele se sentia mudado. Tomado pelo conhecimento lefeu, pelo poder. Diante dele estava Sabbah, da mesma forma que antes. O Lorde da Tormenta usurpador o estendeu a mão.

- Você chegou aqui um homem sem nada, moribundo. Agora, se ergue como algo maior. Acima dos lefeu que abandonam sua individualidade. Acima dos artonianos, que se julgam como seres vivos. Você agora está a um passo da perfeição, como eu um dia estive. - O loiro fez sinal para que se curvasse. Helden olhou o próprio braço, a tão pouco decepado. Lhe parecia normal, mas com um gesto, um olho surgiu. E então, o braço explodiu, lâminas metálicas se estendendo de tentáculos esponjosos que logo se enrijeceram. E então, com um comando mental, eles se retraíram, e seu braço voltou ao normal. - Helden está morto. Erga-se Rei Caído, Algoz da Tormenta do Lekael Sabbah.

Arton tremeu.

________________________

Gatrius


Dois dias depois

O grupo estava posicionado. Gatrius tinha seu arco.Haviam achado que precisariam se infiltrar na cidade, apenas para constatar, para seu horror, que não era necessário. Os halflings não se moviam. Não interagiam entre si. Não pareciam registrar quando alguém passava diante de seus olhos. O minauro estava preparado, porém. Tinha visão clara do dragão deus de onde estava, sob os escombros queimados de uma torre. E então, tudo pareceu começar a dar errado. Primeiro, uma mulher se aproximou do dragão com asas verdes. Depois o dragão abriu as asas e os céus se tornaram negros.

"Não, não, não..."

A criatura bateu as asas e rugiu, e Gatrius soube que algo estava muito errado. O chão começou a tremer. Um terremoto. O mundo chorava em horror. Mas seu tiro ainda estava limpo.

____________________

Akira

A criatura à olhou, e ela se sentiu minúscula.

- Você não entendeu, mortal. Não busco tributo em ouro. Não clamo esse reino como meu domínio, mas como exemplo. Arton está podre. Eu trago a limpeza. Eu trago a renovação. Eu, o deus da calamidade, trago-lhes seu destino.

O ser abriu as asas, e os céus enegreceram. Um relâmpago caiu ao lado de Akira quando a criatura rosnou e a cidade tremeu aonde estava. Rochas se chocaram contra o chão, erguendo rochas menores. O mundo pareceu... menos. Um terremoto, uma tempestade de relâmpagos. Hongari se tornava o inferno.

- A oferenda que eu peço... É uma vida.
Imagem
- Six shots...
#FreeWeizen
Avatar do usuário

Mensagens: 823

Registrado em: 22 Jan 2017, 02:15

Mensagem 29 Dez 2017, 01:10

Re: Theothanatos: Requiem para os Deuses - Season 2

Helden, o rei caído.
Imagem


*A verdade... Era isso que havia sido dada a Helden. Compreensão sobre o absoluto. Mais que os deuses, o nada!! A realidade lefeu!! Tudo é lefeu. E nada o é. Sentia-se completo. Era um com seu mestre. Sentia sua grandeza, pois ela fluía através de seu corpo. Sentiu seu novo braço. Tocava tudo que era tormenta. Pq os artonianos a temiam? Medo, insegurança, memorias ruins, saudades, desejos... Tudo desapareceu, restando apenas o completo. Era como um extase pleno, continuo. Era um estado além. Helden... Não, Helden morrera. O rei caido sorriu. Pela ultima vez.*

- Obrigado, meu lorde.

*Ajoelhou-se ante ele. O machado apoiado de um lado, a espada que é seu braço do outro. Prostração submissa, mas sem submissão, pois eram uno, ainda que separados*

- Sou teu algoz... Então resta apenas uma coisa...

*Um manto de pura matéria vermelha envolveu sua armadura, cobrindo a face do antigo anão que ele era, deixando para atrás apenas escuridão. Chama corrosiva da tormenta passou a queimar pelo seu corpo e suas armas. O algoz estava pronto*

Imagem
- Que cabeça deseja que eu lhe traga?

Tribo Scarlata

- Crônicas da Tormenta (on): Rakim Barba de Fogo
- Crônicas Artonianas (on):Nyha Mikhal/ Dietrich
- Herdeiros da guerra(on):Jinx, Cruzado da ordem dos Cabeças de Dado
- Theotanatus(on): Helden, O rei caído
- Aurora Carmesin(on): Scarlata Jihad / Jihad da areia vermelha
Avatar do usuário

Mensagens: 11442

Registrado em: 09 Dez 2013, 17:50

Mensagem 29 Dez 2017, 09:15

Re: Theothanatos: Requiem para os Deuses - Season 2

Aquele ser não era só poderoso, mas ancestral. Algo vindo de eras quando deuses eram jovens. Midori devia estar apavorada, mas Akira não podia tirar os olhos da criatura. Não por medo e nem por admiração. Algo nele tinha chamado sua atenção, mas não entendia o motivo.

Então ele falou o que era o tal tributo e Akira sorriu. Não havia honra ali.

- Então sinto muito, Lorde Dracônico, minha vida e de minha amiga já pertencem a outra pessoa. Ainda assim preciso pagar esse tributo para sair de vossas terras? Há alguma vida que desejas? Posso conseguir ela em troca de passagem e se não for abuso responder uma pergunta.

Akira fala de forma firme e calma e de forma respeitosa.

Mais um teste de diplomacia para salvar meu rabo e o de Midori: LordSeph rolled: (12) + 21 = 33. Espero que dê para o gasto
Melhor queimar do que apagar aos poucos.
-Neil Young.
o lema dos 3D&Tistas
"-seremos o ultimo foco de resistência do sistema"
Warrior 25/ Dark Knight 10/ Demi-God.
Avatar do usuário

Mensagens: 3383

Registrado em: 10 Dez 2013, 11:03

Mensagem 29 Dez 2017, 10:10

Re: Theothanatos: Requiem para os Deuses - Season 2

Gilliard cospe sangue no chão da fortaleza, virando-se num sorriso vermelho. Seu pai estava parando diante, quase como ele se lembrava... Quase. O elfo apertou o cabo de suas armas, encarando o outro o outro, mas ainda mantendo Holgor e Tanya em sua visão periférica.

- Sabe, meu pai parou de me chamar de "Gil" no meu aniversário de 180 anos. Ele morreu porque era dramático demais e você irá deitar pelo mesmo motivo.

Apontou o florete para ele, depois começou a fazer movimentos circulares com suas armas, conjurando magias sobre si, de uma maneira impedindo com que o outro conseguisse achar uma brecha e lhe atacasse. Sentiu seu corpo mais forte, capaz suportar melhor os ferimentos, sua mente se expandir, aumentando sua capacidade cognitiva e fortalecendo suas magias. Num ímpeto, então, avançou, girando suas armas na direção do outro, em seguida esticando seu braço na direção do outro, sua arma aumentando suas faíscas e disparando um uma linha de eletricidade poderosa.

PV's 92/151; CA 47; CON 18, INT 24.

Magias de Mago Preparadas: 1° - ataque certeiro, toque chocante, mísseis mágicos, arma elemental x2; 2° - proteção contra flechas (acelerado), choque estático; 3° - toque chocante maior x2, relâmpago, velocidade; 4° - lâmina invisível, raio sônico.

Item de Poder: Relâmpago Acelerado e Maximizado.


Ação Completa para conjurar Astúcia da Raposa e Vigor do Urso; PA para atacar (32 e 32) e ação livre para conjurar do meu item de poder relâmpago acelerado e maximizado
Personagens em Pbfs:
Imagem Imagem Imagem Imagem Imagem
Avatar do usuário

Mensagens: 242

Registrado em: 04 Jan 2014, 18:42

Mensagem 29 Dez 2017, 14:17

Re: Theothanatos: Requiem para os Deuses - Season 2

Os dias passaram tão rapido que Gatrius nem havia percebido, as preparações para a emboscada contra Verhängnis lhe tomaram todo o tempo, ele nem mesmo havia conseguido falar com a estranha garota, ela estava ocupada, ajudando com os armadilheiros. Tudo estava correndo normalmente no dia, a entrada na capital havia sido mais fácil do ele imaginava, o estado daqueles halflings assustava Gatrius, aquele dragão devia ser muito poderoso, para fazer algo daquele nível. Gatrius foi andando com o grupo ate acharem o melhor ponto de onde iniciar, quando então de repente alguem vai se aproximar do dragão, Gatrius não acreditava no que estava vendo, seja lá o que aquele maluco fosse fazer, poderia por tudo a perder. Então, tudo começou a tremer, seja lá o que aquele estranho falou, irritou o dragão, ele poderia colocar todo o plano a perder, ele vai se virar e dizer ao grupo:

- Vamos ter que agir agora, preparem-se.

Sacando rapidamente seu arco, Gatrius vai disparar uma flechada na direção de Verhängnis, esperando que aquilo fosse o suficiente para chamar a atenção dele.

Gatrius vai dar uma flechada em Verhängnis (ataque 51; dano 30 físico, 3 fogo)
Avatar do usuário

Mensagens: 1636

Registrado em: 13 Jan 2014, 19:00

Mensagem 29 Dez 2017, 23:25

Re: Theothanatos: Requiem para os Deuses - Season 2

Vingança Élfica

- Oh... É isso então? - E o tom de voz não era mais o de seu pai, mas o inimigo já havia retornado para as sombras. Uma lâmina surgiu da escuridão, mas Gilliard foi rápido em evitá-la. Eles haviam perdido o inimigo de vista, mesmo ele estando logo ao lado deles no instante anterior. Ele parecia ter sumido em pleno ar. E então, a princesa se moveu, flutuando no ar de forma não natural e sem padrão, como se tivesse fios presos em seu corpo. Ela abriu a boca, e de sua garganta saiu um som assombroso, uma canção pavorosa e sombria, um eco fantasmagórico de tempos em que aquele rosto cantaria apenas coisas belas. Ela se ergueu mais alto no ar, e Holgor pareceu ficar mais forte com sua canção. Com um gesto de sua mão esquerda, o hobgoblin novamente mudou, sua armadura ganhando um brilho arcano curioso.

- As informações passadas me diziam que se importava mais com seu pai. Não importa. Logo você o encontrará. É inevitável. - Gilliard ouvia a voz ecoar, diferente da de seu pai agora. Uma voz rouca, profunda e amarga. Mas encontrá-la era outra história. Era como se o inimigo tivesse se tornado vento. Nem mesmo seus sentidos aguçados e impulsionados pela estática do lugar conseguiam encontrá-lo. Um nome veio à cabeça de Gilliard, de quando fizera sua missão com Jaeger. "Din'an". Morte. O segundo em comando da Aliança Negra, segundo a carta. Seria possível...?

__________________________

Akira e Gatrius

- Você não entende não é? - O dragão parecia rir. - O último deus no mundo é o deus da Calamidade. Entenda mortal. O tempo de vocês acabou. A era da calamidade começou. Toda a vida, todos seus feitos, todo seu mundo... Um por um, serão reduzidos à pó. Podes fugir se quiser. Mas sua morte é inevitável. Eu. VOU. Consumir. Tudo!- As asas do dragão bateram e ele ergueu voo, quando então foi atingido por uma flecha em sua asa esquerda. Um rosnado de dor foi emitido. - Uma tentativa de distração? Pois bem. LHES DAREI O QUE TANTO CLAMAM!


Gatrius viu quando a criatura passou a voar e de sua bocarra surgiram uma multidão de chamas negras que pareciam absorver a luz ao redor. "Ele está voando" ouviu um de seus camaradas dizer. "É agora" ouviu a voz de outro. O homem musculoso do enorme machado, que depois se apresentara como Balgruuf, saltou de cima de um prédio, criando asas rubras e escamosas que usou para ir até o inimigo. Uma voz arcana se manifestou na cabeça de Gatrius: "Podem trazê-lo." Era o mago que ele havia identificado como um Vazio. O plano havia começado. Observou o indivíduo de asas esverdeadas que voava próximo ao dragão. Seus olhos se arregalaram. Não conseguia identificar quem ou o que era, mas sabia de uma coisa: Era um Vazio, como ele.

O que diabos estava acontecendo ali? E então, vislumbrou o inimigo. Aquela coisa era tão horrífica quanto era admirável. E ele agora era seu inimigo.

Akira e Midori estavam diante do enorme dragão quando ele simplesmente as encarou como se nada fossem e pareceu murmurar algo. E então Akira sentiu a magia à deixar quando suas asas e as de Midori desapareceram, e a gravidade voltou a funcionar.
Estavam em queda livre.
O deus se virou contra os que lhe atacavam. Balgruuf. Gatrius. Seus aliados. E ele se preparou para chover morte.

Verhängnis
Gatrius
Akira
Midori


___________________

Rei Caído

Sabbah andou para fora da sala, fazendo sinal para que o Rei Caído o acompanhasse. O Algoz o seguiu. Foram até uma sala que se assemelhava à uma sala do trono de um castelo. Pilares de mármore branco e chão que reluzia com brilho aumentavam a majestade do local. Nada contaminava aquele lugar imaculado. Sabbah se deitou em seu trono, enquanto uma figura fantasmagórica rubra, quase transparente, cumprimentava Helden.

- Bem vindo Vazio. Mais um de seu tipo? Sou o Forjador. Imagino que tenha tido contato com algum dos outros?

Sabbah fez sinal para o espírito, e se manifestou, enquanto materializava uma taça de vinho em sua mão:

Imagem

- Ahriman ainda deve estar dormindo. Gostaria de apresentá-los. Pois bem, ó Rei Caído. Está solto. Não lhe peço nenhuma cabeça. Você é seu próprio indivíduo, mesmo enquanto meu servo. Encontre sua evolução, como eu encontrei a minha. Vá e cace. Nos encontramos em Malpetrim. Pelo cheiro, arrisco dizer que existe um deus em Lennórien. Segundo Ahriman, existe um deus entre as dimensões. E meu olfato me diz que há um recém despertado em Callistia. Também há um deus... Um deus diferente, vivo desta vez, em Hongari. Há algum interesse de sua parte em persegui-los? Posso lhe oferecer mais poder... Se me oferecer mais deles.
Editado pela última vez por Maggot em 30 Dez 2017, 11:23, em um total de 2 vezes.
Imagem
- Six shots...
#FreeWeizen
AnteriorPróximo

Voltar para Theothanatos: Requiem para os Deuses

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: nenhum usuário registrado e 1 visitante.